querido stress, hoje não…

Hoje em dia somos constantemente bombardeados com informação sobre o excesso de stress e sobre o impacto negativo que este provoca nas nossas vidas.
Antes de mais, temos de ter em conta que o stress é uma reação normal do cérebro e que não faz mal sentir stress, sendo que este até nos ajuda em determinadas situações, a não ser que afecte constantemente o nosso bem-estar.
O stress resulta da sensação de  uma ameaça, provocando uma libertação de hormonas  que ativam a resposta de “fuga” ou “luta”, funcionando como um mecanismo  de equilíbrio defensivo. A magnitude, a duração e as consequências do stress, perante um agente que provoque stress (como o trabalho, ambiente, situação, doença etc), difere de pessoa para pessoa porque nem todos temos a mesma percepção, história de vida, genética e auto-estima.
Com isto, quero dizer que existem algumas situações em que o stress é necessário e natural, mas que noutras nem tanto, provocando um desconforto em excesso, ansiedadee diversos problemas associados à saúde e bem-estar.
Mas como evitar o stress em excesso?
 Equilíbrio é a base para o conseguirmos fazer. É necessário obter o controle da nossa vida, sobre pensamentos e emoções.
Aquilo que vos trago aqui são apenas algumas técnicas que me ajudaram a lidar com várias situações e a levar uma vida menos stressante.
1. Identificar as causas de stress.
 Esta parece uma tarefa fácil mas por vezes é muito complicado avaliar a nossa vida, comportamentos e sentimentos. É importante refletirmos sobre as nossas atitudes, hábitos e desculpas que por vezes damos para evitar determinada situação.
2. Perceber quais as causas que se podem evitar (desnecessárias) e aquelas que não podemos contornar (necessárias).
Muitas vezes, aquilo que nos causa stress, pode ser evitado facilmente, apenas com a mudança da nossa atitude, sítios que frequentamos e pelas pessoas que nos rodeiam, muitas vezes pouco positivas que nos puxam para baixo quando precisamos do oposto, de estímulos positivos.
3. Dizer não.
Dizer não muitas vezes é encarado como egoísmo o que nem sempre é verdade. Devemos aprender a dizer não, a situações que não nos fazem bem e com as quais não concordamos, evitando assim situações, ambientes e pessoas “tóxicas” que geram estímulos negativos.
4. Alterar situações stressantes.
Se não conseguimos evitar determinada situação,  vamos tentar alterá-la. Por vezes basta expressarmos os nossos sentimentos, ser mais assertivos connosco e com os outros,  mudar o nosso comportamento e fazer uma melhor gestão do tempo, para obtermos resultados que nos permitirão aliviar a pressão.
5. Pensamento positivo!
Ouvimos recorrentemente dizer que deveremos enfrentar as situações com pensamentos positivos e isto, porque, a forma como encaramos o problema, influencia a nossa atitude e perceção de como vamos superar ou não, a situação em questão. Se formos positivos, somos levados a canalizar a nossa energia para a solução, melhorando o desempenho, reduzindo assim a pressão e o stress e tendemos a aumentar a nossa auto-estima.
6. Podemos falhar e isso não é um drama.
Eu falo por mim, este foi e é um grande desafio. Sempre fui muito perfecionista e muitas vezes entrava/entro em stress pelo medo de não estar tudo perfeito e como imaginei. Devemos tentar dar sempre o melhor de nós, mas por vezes isso não é suficiente e a culpa não é nossa. Não faz mal falhar e toda a gente falha.
7. Aceitar o incontrolável.
Talvez a tarefa mais complicada, mas uma das  mais importantes. Aceitar a situação e não stressar com aquilo que não podemos controlar. Estaremos a gastar energia desnecessariamente e deixamos de dar tanta importância a situações que vale a pena investir.
8. Evitar maus hábitos para controlar o stress.
Por vezes recorremos a alguns vícios como o tabaco, álcool, drogas e compulsão alimentar para aliviar o stress, mas que têm um grande  impacto negativo na saúde e que geram uma espiral negativa.
9. Dar preferência a hábitos saudáveis para controlar o stress.
Todos temos atividades que gostamos de fazer e através das quais nos sentimos muito mais “leves”, a seguir. Quando estamos mais stressados, em vez de ficarmos a pensar nos problemas, devemos tentar libertar a nossa mente através de atividades que nos dão prazer, como ir passear, ir ter com os nossos amigos/família, ir ver o mar, ler, ouvir música, etc.
Também, existem algumas técnicas de controle de stress muito estudadas cientificamente, que se mostraram eficazes na redução do stress, como o Mindfulness, Yoga e Meditação, das quais sou fã e praticante. Irei depois abordar estes temas com mais pormenor 🙂
10. Implementar um estilo de vida saudável.
Exercitar regularmente, ter uma alimentação saudável e dormir o suficiente (entre as 7 e 9 horas idealmente para adultos) é essencial para estabelecermos um equilíbrio.
Relaxa e aproveita cada momento. 🙂
Filipa

Write a Comment