gostar de mim

Para nos sentirmos plenamente bem,é fundamental gostarmos de nós. Do que realmente somos. Body, mind and soul.
Para isso temos de abraçar cada pedaço do que somos, de aceitar o que menos gostamos, de evidenciar o que mais valorizamos e de mudar algo se assim o entendermos.
Já todos ouvimos falar da“Autoestima”e da importância que uma boa autoestima tem nas nossas vidas. Não há dúvida que a autoestima, a apreciação subjetiva que fazemos de nós, a forma como nos vemos, está intrinsecamente ligada com o nosso bem-estar.
Mas afinal o que é a auto-estima? Simplificando, aAutoestima é uma avaliação subjetiva do nosso valor. E como se trata de uma autoavaliação, é influenciada pela importância que damos a determinados aspetos, físicos, psicológicos ou comportamentais, podendo ser mais positiva ou negativa. Esta autoavaliação está relacionada com o nosso nível de satisfação, pois tem impacto na nossa relação intrapessoal e interpessoal, nas decisões que tomamos, na forma como enfrentamos a vida e todos os seus desafios, condicionando, assim, a nossa felicidade.
Todos sabemos que a perfeição não existe.Todos temos qualidades e defeitos e ninguém nos conhece melhor do que nós mesmos. Assim, sendo a autoestima um processo de autocrítica, tal como qualquer outra apreciação, deverá ser construtiva. O truque está em nos conseguirmos criticar de forma construtiva, valorizando o que temos de bom e olhando para as nossas imperfeições como uma forma de nos melhorarmos, como um processo de crescimento da nossa vida, que fará de nós uma pessoa melhor.
 Esta tarefa pode ser bastante complicada. Estamos constantemente a ser bombardeados com imagens “perfeitas” e com vidas construídas artificialmente, que nos podem influenciar se não soubermos filtrar essas “realidades”na sociedade atual,  .

Temos que aprender a gostar de nós pelo que somos, independentemente da comparação com os outros.

Para nos conseguirmos conhecer bem, é essencial tirarmos tempo para nós, para os nossos pensamentos e para sermos os primeiros a amar cada parte do que somos. Este exercício para cuidar da nossa mente, do nosso Eu, deverá ser complementado com a atenção que o nosso corpo exige. Uma alimentação correta e equilibrada, acompanhada de exercício físico e  outros cuidados para o nosso corpo, também tem um enorme impacto no nosso bem-estar e autoestima.
Acho que todas passamos por dias melhores e dias piores e eu também tenho algumas coisas que não gosto em mim. Mas uma coisa que aprendi com os anos, foimesmo a gostar de mim e ser a primeira a valorizar tudo aquilo que tenho de bom, e posso dizer que isso teve um tremendo impacto na minha vida!
Para complementar, partilho contigo este trabalho (que adorei) da Marta Sousa Pereira (que desde já agradeço muito), numa casa lindíssima, num dia improvável.
Podem ver o instagram da Marta, AQUI.
Vamos gostar de nós!
Filipa

Write a Comment