mindfulness, o que é e como pode contribuir para o teu bem-estar?

  1. Mindfulness…Provavelmente esta palavra não te é desconhecida, até porque, na passada década, existiu uma grande popularidade desta por parte dos media, como também, pelos investigadores científicos que desenvolveram inúmeros estudos nesta área.

Apesar de eu ter começado neste mundo da Meditação, pela técnica mais “tradicional”, com a famosa postura sentada, roupas confortáveis e com a ajuda de incensos, cristais, velas e mantras, percebo que quando pensamos em meditação, principalmente no ocidente, temos a ideia de ser algo mais esotérico. A verdade é que o mindfulness, apesar de ser uma das variantes da meditação, é talvez a técnica mais explorada no ocidente, podendo ter os mesmos benefícios, sem termos de adoptar aquelas posturas mais “Zen” que tanto vemos nas redes sociais.

Mas o que é isto de Mindfulness?

Mindfulness significa atenção plena e tal como o nome indica, está relacionado com a nossa atenção e consciência do momento presente, do aqui e agora, envolvendo uma regulação da nossa atenção. Por sua vez, esta meditação, ajuda-nos a ver o mundo através de outra perspetiva, com mais otimismo e com uma mente mais controlada, porque somos obrigados a parar, a sentir com todos os nossos sentidos e a aceitar, sem-julgamento, cada pensamento. A ele estão relacionados vários benefícios, principalmente quando falamos de stress, ansiedade e emoções mal-adaptativas.

Pode parecer um pouco confuso mas na verdade, é bastante simples. Eu atrevo-me até a dizer, que o Mindfulness, está relacionado com a simplicidade de tudo o que nos rodeia.

Penso que não sou a única quando digo que por vezes vivo a minha vida preocupada com o futuro, com as tarefas que tenho para fazer, com os “problemas” que me rodeiam ou até, com a minha agenda para o dia seguinte. Infelizmente não é fácil “silenciar” a nossa mente e aproveitar o presente, cada sensação, cada conversa ou mesmo, cada silêncio. Por isso é que considero que num mundo stressante como o atual, em que dificilmente nos focamos no aqui e agora, o Mindfulness pode mesmo ser a chave, para um caminho mais tranquilo e para uma maior conexão connosco e com aquilo que nos rodeia.

Ao contrário da meditação mais tradicional, o mindfulness pode ser praticado em qualquer lugar, sem termos 100 pessoas a olhar para nós, por estarmos em posições “estranhas”, ou seja, não requer uma preparação extra, acessórios, posições específicas ou mantras. Apenas necessita da nossa consciência no momento presente.

Falando da minha experiência, seguem umas dicas:

1- Respira- Foca-te na respiração e tenta fazê-lo de uma forma lenta e controlada. Pessoalmente costumo fazer a inspiração e expiração em 5 tempos respetivamente, sentindo o ar a entrar e a sair, na sua plenitude.

2-Sente- Seja em casa, com a ajuda de cristais, incensos, óleos essenciais, à beira mar, junto da natureza, nos transportes públicos, no carro, a ouvir música ou mesmo a comer, foca-te nos teus sentidos, sente o cheiro, as texturas, o sabor, o som, as cores e aproveita cada segundo.

3-Aceita- Aceita todos os teus pensamentos, sensações e emoções, sem julgamento, nem deixes que te consumam, porque estes são normais. Simplesmente ouve, aceita e diz-“lhes” que pensas neles mais tarde e continua focada/o naquilo que te rodeia.

 

“ O propósito da meditação não é atingir uma mente perfeitamente serena e quieta. (…). O propósito da meditação é alcançar um Mindfulness contante.”

Bhante Gunaratana

 

 

Boas Energias 🙂

Filipa

Write a Comment